26.12.06

Floribela

Fala-se tanto na Floribela e a maior parte de nós desconhece por completo o objecto. Por isso, eis aqui um trecho dos diálogos que tornaram esta novela um fenómeno. A montagem (Globo de Ouro Sic 2007, de certeza) é de génio. Preparem-se:

Classificados

Vendo 25 pares de meias, 15 cds, 3 dvds e 2 camisolas com papel de embrulho e laçarotes incluídos.

20.12.06

Natal: Ruuff

Com votos de Feliz Sinal e sob o alto patrocínio de Alarme Quizzes. , lads & gents, mr rufus em versão pirata.



(post-nota: vídeo corrigido, era este, naturalmente)

Postais Natal Grátis II: Dona Maria



Um trabalhinho da pequena sara schnelle. já agora, está à venda por 5 mil dls o original, nada caro para quem quer alegrar a sala. o mais giro são os estudos para o quadro.

Boas notícias!

Hoje, no DN.
Este Natal quero um rolo da massa.

18.12.06

Prendas de Natal I: Orgasmos


Que melhor prenda para dar a alguém neste Natal que um orgasmo? Afinal, o Natal e o orgasmo estão tão intimamente ligados. É verdade que o orgasmo pode ser quando o homem quiser (e a mulher, válá), mas o Natal também. Mas, como sabemos, nem sempre o tempo ajuda a vontade; ele é o trabalho, a vida, o clima, o trânsito, as drogas, enfim, o quotidiano que não nos permite dar um orgasmo sempre que queremos àqueles que mais amamos. Logo, por não aproveitar o Natal para dar um Orgasmo a alguém? Ainda por cima, é grátis.

Aliás, até se pode antecipar a oferenda e entrar na grande corrente orgasmática mundial do próximo dia 22 de Dezembro que promete abalar o mundo numa erupção de energia positiva que poderá vir a alterar a rotação do planeta. Neste momento, faltam 3 days, 20 hours, 05 minutes, 34 seconds (mais ou menos) para o Global Orgasm. Todos os sinaleiros deste sítio já aderiram à iniciativa (eu, aliás, já aderi ontem e hoje, mas na 6a contem comigo outra vez). Ei, malta, devíamos era combinar uma hora, não? Eles dizem que pode ser a qualquer hora desse dia, mas era giro estarmos sincronizados.

pic by mr. erwin olaf

Postais de Natal Grátis I

Sinal de Alarme começa a oferecer a todos os sinaleiros que entram e saem ideias ideais para postais de natal electrónicos e (espera-se) prendas de natal. O primeiro lote de imagens é muito bom, e, embora com um ano de atraso, chega de Nova Iorque. São imagens óptimas para e-cards para enviar aos adolescentes da família.

para meninas



para meninos



para saber o contexto da coisa é clicar Cortesia Mediabistro

As belas e os monstros



Catarina (Tallon) e Carolina (Salgado) têm em comum mais do que a similaridade onomástica: ambas casaram com monstros, ambas apanharam valentes sovas dos maridos, ambas levaram deles com os pés e ambas escreveram depois um livro que vendeu que nem ginjas a descrever não só as sovas mas também todo o horror que foi o casamento delas.

Não tendo lido nenhum dos livros, não me sinto muito à vontade para fazer crítica literária a "Ferida de Amor" e a "Eu, Carolina". Até porque já toda a gente se pronunciou sobre o assunto. Julgo, no entanto, que falta discutir um tema: se elas mereceram as sovas que foram levando ou não.


Não tendo ainda formulado uma opinião, como muitos de vós, venho tentar guiar-vos, pedindo-lhes que me acompanhem um pouco no raciocínio:

1) Casamento por amor ou por interesse?
Ora bem. José María Tallon e Jorge Nuno Pinto da Costa não são propriamente uns Adónis. Eles podem não o saber mas, sendo pessoas inteligentes e com espelhos em casa, é natural que intermitentemente tenham questionado se elas estariam com eles devido à sua beleza física ou se, pelo contrário, estariam por dinheiro. Pergunto-me eu: porque é que as senhoras não casaram antes com o guarda-costas?

2) Incompetência?
José María gostava de mulheres magras, tinha e tem aliás por profissão "desarmonizar" as hormonas das mulheres, através de dietas milagrosas para as emagrecer. Terá a rechonchuda Catarina feito algo para o agradar? Se fez, não está à vista!
Jorge Nuno, por seu lado, gosta de usar de bateria pesada para obrigar as pessoas a fazerem o que ele quer. Carolina, no seu livro, faz quase uma confissão de incompetência, quando diz que quando o marido lhe pediu um favorzinho de "limpar" um dado autarca (expressão ainda não desmentida), ela apenas conseguiu um braço partido e umas escoriações na cabeça. Terá Carolina feito tudo o que podia para merecer o amor do marido?

3) Cara boa para a chapada?
Quanto a Catarina Tallon, não vou perorar sobre o assunto, a resposta está à vista.
Carolina, por seu turno, tem uma cara mais normal, mas maquilha-se sempre de maneira a realçar as olheiras, pelo que parece sempre que acabou de levar uma sova. Não sei se é de propósito, mas que parece estar a pedi-las, parece.

4) Fiéis?
José María juntou ao seu pedido de divórcio um relato das infidelidades da sua mulher, curiosamente todas elas com nomes conhecidos: o do cantor Miguel, do duo Miguel e André, do fotógrafo Nereu Alves, de um administrador do “Jornal de Notícias”, de um médico italiano e mesmo o de um outro médico, colega de Tallon no consultório. Se vós estivésseis no lugar de Tallon, ao saber que nem que fosse por uma hora, a esposa vos tivesse trocado pelo duo Miguel e André, o que lhe faríeis
Quanto a Jorge Nuno, não sei se a mulher lhe foi infiel ou não mas, atendendo ao seu passado de profissional de casa de alterne, dá para ter uma ideia, já que não há conhecimento de que ela lhe tenha entregue na altura o pedido de estatuto de "arrependida".

5) Pecadoras?
A lista dos sete pecados capitais é a seguinte:
-gula;
-avareza;
-orgulho;
-luxúria;
-preguiça;
-ira;
-e inveja.
Na análise deste item não creio que os nossos leitores precisem de orientação.

Não tendo ainda chegado a uma conclusão definitiva, relativamente à tese em apreço, continuo a deixar nas mãos de cada um dos leitores a possibilidade de terem um juízo próprio, na esperança que tenhamos contribuído para a sua formação.

12.12.06

Repórter Alarme vê Fórum Porto: A Mulher Carolina

Enquanto aguardamos a crítica literária a Eu, Carolina, de Carolina Salgado, eis algumas opiniões recolhidas no fórum televisivo do belo Porto Canal sobre a ex-parceira de Pinto da Costa. A bold as melhores, claro. Cada entrada pertence, na sua grande maioria, a um telespectador diferente.



“Essa senhora foi baixa. A Dona filomena, que não conheço, mas pessoas minhas amigas conhecem, nunca veio contar nada, não é como esta."

“Eu como sócio xxx do FCP, já estou habituado a tantas cabalas contra o Porto. E o livro vai sair quando o FCP se prepara para os Campeoes Europeus. Essa senhora se tinha algo a dizer, estava calada. Não é a mandar cabalas para a opiniao publica. Eu como asociado do FCP confio no presidente do clube. Aquilo que venha à baila nao me diz respeito. Se fosse como ela disse, o amor prevalece, e estava calada. Se fosse uma senhora honesta, estava calada.

"Penso q poderá haver por trás disto qualquer outra coisa obscura"

"Essa senhora nao tem credibilidade. é uma senhora de baixo nível.foi buscá-la a uma casa de alterne, segundo consta. é um pássaro ferido na asa, e na boca. uma prostituta como esta senhora nao tem credibilidade nenhuma"

locutor: peço que pormenores do foro íntimo do casal não sejam aqui abordados.

"Sou portista 100%, lamento o q se está a passar. o sr PdC foi-se meter com uma pequena que não tem princípios. pq se tivesse não vinha ao fim de tanto tempo contar. É muito baixa. Se amasse mesmo o sr. PdC e se alguma coisa se tivesse passado que ela estivesse por dentro do assunto, ela nao devia ter divulgado nada"

locutor: a pergunta nao tem a ver com o carácter de CS mas se as acusações têm credibilidade.

"Acho q nao têm. é uma vingança. uma senhora não se baixa tanto"

"Em primeiro lugar, queria dizer a todas as mulheres deste país, que felizmente para nós homens há poucas CS. Este livro nao entra, eu nao gosto destes livros, de ficção e assim, eu nao gosto"

"Esta mulher nao tem credibilidade, esta mulher que não o é, esta pessoa é qualquer coisa que nem quero saber o que é"

Sr. Excepção: "Algo de verdade tem de haver; não é só ela que tem vindo a falar nisto"

"Ela está a enxovalhar-se a ela própria. tenho pena que existam mulheres assim no mundo"

"Ela devia guardar, não revelar a vida particular dela. Quer rebaixar um super-homem"


locutor: a pergunta nao é se CS devia ou nao ter editado um livro, não estamos a fazer uma revista cor de rosa, a pergunta é se podem ter ou nao credibilidade as afirmações


"Não devia ter publicado nada sobre esse senhor, que ele é um grande senhor"

"Livro pobre, miserável, grito de raiva, uma polémica que deveria acabar, não traz nada de bom ao país. Há interesses por trás neste livro"

"É um livro para o lixo"

"Ela tem alguém por trás"

"Isto com um senhor que merece todo o nosso respeito"

"É isto liberdade de imprensa? há tanta gente que gostava de publicar os seus livros, os seus poemas e não têm estas condições. Eu conheço muito bem e até já fui empregado no sítio onde essa senhora trabalhou. o sr PdC teve muito azar"

"Ela devia estar era no caixote do lixo. É uma.. eu até acrescentava aqui uma palavra....
locutor: peço que se contenha.

11.12.06

Coreia do Norte: um país sem sida

Já desconfiava, mas é mesmo oficial: a Coreia do Norte não tem um único caso de Sida:
"A Coreia do Norte não tem um único caso de sida graças à sabedoria do seu Querido Líder: «Com a sabedoria de Kim Jong-II (a Coreia do Norte) elaborou uma estratégia de prevenção e de controlo da sida que engloba sistemas de informação, diagnóstico, de vigilância e de despistagem em todo o país», congratula-se o orgão oficial do governo, Mingu Joson. Assim, tomaram-se medidas para não permitir o aparecimento de um único caso de sida, assegura o jornal, citado pelo Le Soir"
in Le Courrier Internacional ed. Portugal

Realmente, é um país mirabolante.

Anúncio Grátis: Noite Santa

Bem procurei, mas, acreditem, não descobri, nem há, melhor festa para comemorar o Natal como deve ser do que a abaixo publicitada. Promete ser santa, familiar, serena e fazer-nos reviver o verdadeiro sentido do Natal (adoro o detalhe de ser para maiores de 18). Eu vou de mutante extravagante: algo entre Menino em Palhas Deitado e Menino Com Lágrima. Vamos, que o Natal é quando um homem (/uma mulher/dois homens/três homens/ duas mulheres/três homens e duas mulheres/x homens/x mulheres/enfim) quiser e muito especialmente no dia 25. E o Verbo Fez-se Carne.



EXCENTRIC . Dia 24, 00h00, Djs e etc, Karnart - Estefânia. Maiores de 18.

--> http://www.karnight.com/

Vídeo: Abram Alas para os Moonspell

Outro grande momento da música portuguesa in Gato do Fedorento, com dedicatória especial para Indigente A. e AAForest.

8.12.06

Video: A Melhor Canção Portuguesa de 2006

Ainda vamos a tempo de entrar na linha e não passarmos ao lado do fenómeno musical do ano em Portugal. Prémio A Melhor Canção Portuguesa de 2006 Naturalmente em Inglês: After All There Was Another por David Fonseca, a partir do maravilhoso original Afinal Havia Outra da diva Mónica Sintra. Uma pérola made in Gato Fedorento.

4.12.06

Língua: Redux

O Consultório Língua teve a sua primeira questão directa (se bem que involuntária):
Mas os director's cut são sempre mais looonnngos, qual a logica de se chamarem "redux"?
(in http://alarmequizzes.blogspot.com/
2006/12/
terror-malinha-de-brinquedos.htm
l)

Ora isto vem a propósito do loooonnngo Apolacypse Now Redux ou do dito O Exorcista Redux. O que acontece é que redux é o, digamos, petit nom, do termo latim reducere, que significa algo como "trazido de volta"/ "regressado" e por aí. Da mesma palavra latina vem o termo que confunde as ideias do inquiridor: reduzir. Mas, surpresa!, eis que reduzir, pois, significa em primeira instância "tornar menor", mas pode também significar "fazer voltar ao primeiro estado" - i.e., não necessariamente menor, mas, melhor dizendo, mais primordial, mais essencial, trazendo de volta o estado iniciático. Daí aos, regra geral, manientos e ostensivos director's cuts é um passo. Para bem da cultura geral, diga-se que há livros Redux (Rabbit Redux, de J Updike), havia um medicamento para anorécticas profissionais chamado (e muito bem) Redux e, claro, usado como "versão" ou "2.ª leitura" o termo integra títulos de muitas obras artísticas.

Quizmania

É com a alegria de quem acabou de parir, que anunciamos o nascimento do nosso filho ALARME QUIZZES.
Um tema diferente por semana, com resultados às sextas.
Tema desta semana: TERROR.